logo-branco.png

12 de junho de 2024

Governo do Estado reforça Polícia Científica para atuar em perícias

Com a presença do governador de Santa Catarina Jorginho Mello (PL), a Perita-Geral, Andressa Boer Fronza e demais autoridades, a Polícia Cientifica de Santa Catarina integra 42 novos servidores para o quadro de agentes de perícia médico-legal e peritos criminal, encerrando o ciclo de um concurso iniciado há sete anos. Esta iniciativa visa fortalecer a capacidade operacional e técnica da instituição, com especialistas em odontologia legal, medicina legal, perícias criminais gerais, bioquímica, engenharia, áudio e imagem.

Os novos policiais científicos serão integrados às operações em todas as superintendências e núcleos regionais do estado, garantindo a continuação de um serviço técnico e eficiente na confecção de carteiras de identidade e na aplicação da ciência para a promoção da justiça.

Eu fico muito feliz em poder reforçar o trabalho da nossa Polícia Científica. Hoje aqui, em especial, a esse setor importante que é a perícia de crimes e demais atividades dos peritos. Eu vejo no olhar de cada homem e mulher que estão assumindo seus cargos, a vontade de trabalhar pelo nosso Estado. Sejam fortes e valentes para desempenharem suas funções. Sucesso para todos, é isso que eu desejo – reforçou o governador.

O encerramento do ciclo de formação, representado pela turma Ômega, marca o fim de um concurso iniciado em 2017 e finalizado apenas em 2024, devido às circunstâncias da pandemia de COVID-19.

Estamos investindo na nossa PCI e com isso garantindo uma entrega com mais qualidade, no nosso caso no trabalho de perícia criminal e demais atividades prestadas pela Polícia Científica catarinense. Esses nossos servidores chegam em boa hora e vão incorporar o quadro de servidores em diversas regiões do estado. Para esses novos colegas começa agora uma grande e nova jornada. Nossos parabéns e votos de sucesso a todos – disse a perita-geral da Polícia Científica de Santa Catarina, Andressa Boer Fronza.

Durante o programa de formação, os novos agentes médico-legais foram submetidos a mais de 20 disciplinas abrangendo temas operacionais, táticos, administrativos e de preservação da vida, totalizando mais de 360 horas de ensino e aprendizagem.

Sabemos da importância desse trabalho executado pelos nossos peritos da Polícia Científica de Santa Catarina. Já estive em muitos júris de crimes de grandes repercussão no nosso estado e que o trabalho de perícia foi fundamental para auxiliar na decisão final do magistrado para a tomada de decisão das sentenças. São laudos técnicos feitos com detalhes e riquezas técnicas. Fica aqui meus parabéns e esses novos profissionais – disse o Procurador-Geral de Justiça do Estado de Santa Catarina, Fábio de Souza Trajano.
COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing