logo-branco.png

15 de julho de 2024

Imóveis em Joinville tem valorização de 7,9 por cento em um ano

É num cenário de negócios favorável, o Sindicato da Indústria da Construção de Joinville promove a posse de sua nova diretoria. A empresária Ana Rita Vieira, diretora da Viplan, vai liderar a entidade de classe. 

O evento está marcado para dia 9, em jantar no Joinville Tênis Clube. Ana Rita faz coro a tantos outros líderes empresariais de diferentes segmentos: “estamos em pleno emprego e é difícil encontrar mão-de-obra. Mesmo com possibilidades de ascensão rápida na carreira, é complicado”. Se este é o drama geral enfrentado pelos donos do capital, há muito mais a festejar. 

As construtoras apresentam excelentes resultados de vendas, há aumento no valor geral de vendas, o VGV, os estoques de imóveis não estão elevados, o programa Minha Casa Minha Vida voltou e o valor dos imóveis, em geral, se valoriza continuamente. Os dados oficiais apresentados pelo SindusCon de Joinville explicam a euforia do setor.

Aos números:

1. O volume de apartamentos vendidos em Joinville cresceu 38,8 por cento em 2023 na comparação com 2022. 

2. O ritmo de venda dos lançamentos também foi excelente. Do total de apartamentos lançados no ano passado, metade foi comercializada até dezembro. 

3. O valor geral de vendas (VGV) vendido aumentou 1,9 por cento em 2023 em relação ao ano anterior. O VGV vendido totalizou R$ 1,051 bilhão em 2023. Do total, R$ 105 milhões referem-se a negócios voltados a projetos de imóveis de baixa renda enquadrados no programa Minha Casa Minha Vida. 

4. Em 2023 foram comercializados 2288 apartamentos (novos, na planta, ou em construção) em Joinville.

5. Em Joinville, em dezembro de 2023 havia um estoque de 2.332 apartamentos para venda. 

6. 58,2 por cento dos apartamentos em estoque na cidade são de dois quartos. 

7. Em 2023, em Joinville, foram vendidos, em média, 572 unidades por trimestre. 

8. As vendas se concentraram nos imóveis standard (valor entre 350 mil e R$ 700 mil). Eles representaram 27,3 por cento das transações fechadas. 

9. Os imóveis do padrão standard correspondiam a 25 por cento dos lançamentos, 27 por cento das vendas e 52 por cento dos estoques.

10.Das unidades para venda, em dezembro de 2023, 51,5 por cento estavam em construção, 28 por cento na planta e 20,5 por cento prontos. 

11. Os imóveis, em Joinville, tiveram boa valorização em 2023. O preço médio do metro quadrado privativo aumentou 7,9 por cento no intervalo de apenas um ano! E, de março 2023 a março 2024, a alta persiste: (+) 5,6 por cento! 

12. O ano de 2023 foi o da retomada de lançamentos de padrão econômico (Minha Casa Minha Vida). No último semestre de 2023 foram lançados seis empreendimentos dessa categoria. A cidade estava há nove meses sem lançar empreendimentos direcionados a este público. Do total lançado no ano passado (de R$ 692 milhões) R$ 150 milhões foram para o MCMV. 

Se o ano passado mostrou-se favorável ao setor da construção, 2024 também começou aquecido. Os dados do primeiro trimestre e as perspectivas para todo o ano animam os construtores. Os números indicam crescimento acentuado nos negócios. 

1. Do total de apartamentos lançados de janeiro a março, mais da metade foi vendida.

 2. No primeiro trimestre do ano foram comercializadas 723 unidades.

 3. Na comparação com o primeiro trimestre de 2023, as construtoras venderam mais do que o dobro de apartamentos: 723 no primeiro trimestre de 2024 e 319 no mesmo período do ano passado. 

4.O valor geral de vendas acumulado no primeiro trimestre de 2024 foi de R$ 436 milhões contra R$ 117 milhões em igual período do ano passado. E, ainda, mais alto do que os R$ 355 milhões apurados entre outubro e dezembro passado. 

5. E o apetite das construtoras por novos lançamentos continua forte. O total de lançamentos imobiliários subiu 12,7 por cento na comparação com o mesmo período do ano passado. 

6. De janeiro a março deste ano de 2024 foram lançados 356 apartamentos em seis empreendimentos, sendo 240 para o padrão MCMV. 

7. O valor geral de vendas lançado no primeiro trimestre do ano somou R$ 142 milhões, alta de 14,1 por cento em comparação com o mesmo período do ano passado. Do total, R$ 60 milhões foram destinados ao MCMV. 

8. Outra boa notícia para os construtores: em março, havia 2.027 apartamentos para venda (na planta, em construção e novos). O estoque de apartamentos disponíveis para comercialização em Joinville caiu 31 por cento ante março de 2023.

9.Em março deste ano, o preço médio do metro quadrado chegou a R$ 9.345,00. Há um ano, valia R$ 8.851,00. A alta beira os 6 por cento de um ano para outro. 

A lembrar, que o preço médio é calculado com base nos preços médios de todos os tipos e padrões: desde o Minha Casa Minha Vida até os de altíssimo padrão, luxo e super luxo. 

Portanto, há segmentos com valorização bem maior. A nova presidente do SindusCon Joinville, Ana Rita Vieira, diz que a oferta de apartamentos de um quarto e de estudos tende a crescer. “Principalmente para atender necessidades via Airbnb – pessoas que vêm para Joinville por algumas semanas para tratamento médico ou para trabalho.

Os colunistas são responsáveis pelo conteúdo de suas publicações e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Upiara.

Anúncios e chamada para o mailing