logo-branco.png

15 de julho de 2024

Investimento em infraestrutura de transportes de Santa Catarina é de R$ 1,1 bilhão em 2024, aumento de 315% em relação a 2022

O investimento federal na melhoria da infraestrutura de transportes de Santa Catarina é de R$ 1,1 bilhão em 2024. O valor representa um aumento de 315% em relação a 2022, quando R$ 264 milhões foram aplicados nas rodovias e ferrovias catarinenses. Em 2023, primeiro ano do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o investimento já havia saltado para R$ 1,03 bilhão no estado. Os dados estão disponíveis no ComunicaBR, plataforma de transparência ativa do Governo Federal.

Uma das principais obras de infraestrutura viária em Santa Catarina é o viaduto na duplicação da BR-470/SC, concluído em setembro de 2023. Com investimento federal de R$ 25 milhões, a obra é essencial para aprimorar o fluxo de tráfego no ponto de encontro das BRs-470 e 101. Cerca de 100 mil motoristas que passam pela região diariamente serão beneficiados.

Outra obra importante é o primeiro Ponto de Parada e Descanso (PPD) de Santa Catarina, no município de Palhoça. O local oferece qualidade de descanso, que é fundamental para que os caminhoneiros tenham viagens seguras pelas rodovias do país. Durante a inauguração do PPD, o ministro também assinou portaria que estabelece a política nacional de implantação de PPDs em rodovias federais, para que mais locais como esse sejam oferecidos pelo Brasil.

Uma série de outras obras foram viabilizadas em Santa Catarina pelo Novo PAC, a exemplo da adequação do trecho rodoviário entre Florianópolis e São Miguel do Oeste, na BR-282/SC, a duplicação da BR-280, entre São Francisco do Sul e Jaraguá do Sul, construção do trecho da BR-285 que liga Timbé do Sul à divisa do estado com o Rio Grande do Sul, e a construção do contorno rodoviário em Araranguá, na BR-101/SC.

BRASIL – O Governo Federal investirá R$ 24 bilhões na melhoria da infraestrutura de transportes do país em 2024. O valor representa aumento de 197,4% em relação aos R$ 8 bilhões investidos em 2022. A região Nordeste terá o maior aporte de recursos para rodovias e ferrovias neste ano, com R$ 6,19 bilhões; seguida pelo Sul, com R$ 4,59 bilhões; o Norte, com R$ 3,8 bilhões; o Centro-Oeste, com R$ 2,3 bilhões; e o Sudeste, com R$ 1,2 bilhão.

ESTADOS – O Rio Grande do Sul é a unidade da Federação com o maior volume de investimentos na infraestrutura de transportes em 2024, com R$ 2,88 bilhões aplicados na melhoria das rodovias e ferrovias federais que cruzam o estado. Na sequência, aparecem Bahia (R$ 2,4 bilhões), Pará (R$ 1,4 bilhão), Santa Catarina (R$ 1,2 bilhão) e Maranhão (R$ 866 milhões).

CONDIÇÃO DA MANUTENÇÃO – O investimento federal nas estradas do país levou o Brasil a alcançar o melhor Índice de Condição da Manutenção (ICM) da malha rodoviária desde o estabelecimento da atual metodologia, em 2016, pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Em maio de 2024, o ICM chegou a 70% de bom, contra 12% de ruim ou péssimo. O ICM é calculado a partir de levantamento de campo, buscando classificar cada segmento em quatro categorias: péssimo, ruim, regular ou bom. O cálculo do ICM é composto pelo Índice de Pavimentação – IP (panelas, remendos e trincas), que representa 70% do valor final, e pelo Índice de Conservação – IC (roçada, drenagem, sinalização horizontal e vertical), que representa os 30% restantes.

COMUNICABR – O ComunicaBR foi criado em dezembro de 2023 com o objetivo de facilitar o acesso a dados de programas do Governo Federal, por meio de uma interface simples e intuitiva, com informações atualizadas e contextualizadas, para o maior número de pessoas, de forma ampla e democrática.

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing