logo-branco.png

12 de junho de 2024

Adensar e resolver a mobilidade urbana. Por Ângelo Arruda

Ângelo Marcos Arruda escreve artigo sobre a explosão de visitantes em Florianópolis na alta temporada e os problemas de mobilidade urbana da cidade.

Inegavelmente, Florianópolis é uma cidade linda e generosa. Miniatura do Rio de Janeiro dizem alguns; ilha da magia, dizem outros; quem aqui chega e conhece não quer mais sair. A cidade tem uma beleza natural invejável, uma paisagem urbana de tirar o fôlego (Viver nessa ilha é se arrepiar, já diz o Moriel Costa do Dazaranha), uma qualidade de vida impressionante. Seus indicadores sociais e econômicos a colocam como uma das 10 melhores cidades do Brasil para se viver.

Essa cidade fica abarrotada de gente entre novembro e março de cada ano, geralmente turistas que vem de todas as partes do Brasil e de alguns países do mundo, para apreciar as suas belezas, as suas praias, seu pescado, sua cultura. Por aqui chegam 500 mil ou pessoas ou mais e quando se somam com a população local, geralmente, começam os problemas mais visíveis – a mobilidade urbana que já é ruim fica insuportável e os indicadores de produção de lixo e esgoto atingem níveis difíceis de controlar.

Assim, aquela cidade meio pacata, com seus 570 mil habitantes que durante o ano fica tranquila, explode. Uns amam, outros detestam. Uns detonam os turistas, outros o abençoam. Nesses meses, a renda pessoal e familiar e os impostos crescem, o consumo aumenta e as necessidades básicas ficam no limite do controle público. Quem por aqui passa, sempre volta, sempre.

Florianópolis, carinhosamente chamada de Floripa, é um lugar incrível. Ninguém nega. Mas seus problemas mais agudos, precisam ser mais debatidos e soluções encontradas.

Vamos começar pela mobilidade urbana. Cidade metropolitana, muitos aqui trabalham, mas não residem ou melhor, residem nas cidades em seu redor, como São José, Palhoça e Biguaçu, especialmente. Com isso, atravessar a ponte todos os dias é um martírio, perda de horas e horas de vida, todos os dias.

Os empregos estão no continente ou na ilha, mas há uma geração que mora longe do emprego. Isso é bem comum em metrópoles e como se resolve isso? Com transporte de massa, no geral com metrô. Mas os técnicos da área vão logo dizer que uma cidade com 570 mil habitantes e uma Região Metropolitana com menos de 1 milhão não cabe metrô.

Pois bem, caros leitores e leitoras, então eu pergunto: o mar que está em volta dessas cidades, não poderia estar sendo utilizado para o transporte de massa, por meio de embarcações específicas, como fazem inúmeras cidades do Brasil e do mundo? Então porque esse assunto, o transporte marítimo, não está na pauta das prioridades de Floripa? Procuro e não encontro ele na pauta. Estudos até que existem, mas de concreto, nenhuma ação.

Culpa- se as empresas de ônibus que fazem oposição. Eu ouvi do CEO do Consórcio Fênix, em um evento, que isso nunca aconteceu e para ele, se houver transporte marítimo funcionando, trazendo pessoas de São José, Palhoça e Biguaçu e até de outras cidades, pode não apenas melhorar o sistema como o lucro das empresas vai melhorar, pois haverá mais pessoas circulando em transporte de massa, largando seu carro na garagem.

Outro assunto é o adensamento da ilha. Um tema que poucos querem discutir confundindo adensamento com verticalização. Falar em prédio alto aqui é quase um crime. Que me perdoem os que pensam assim, mas estão na contramão dos tempos de sustentabilidade e economia urbana. A paisagem urbana precisa ser preservada, mas os custos de uma densidade baixa como ocorre em Floripa, faz tudo funcionar mal e mais caro.

O adensamento urbano é um tema contemporâneo, sendo levantado pelos mais importantes urbanistas do planeta com o fim de fazer as pessoas morarem melhor, se encontrarem mais, ter mais serviços próximos as suas casas, ter mais segurança e serviços públicos e infraestrutura mais barato. Mas aqui em Floripa esse assunto ainda é um tabu. Volto a falar dele.


Ângelo Marcos Arruda é arquiteto e urbanista.

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing