logo-branco.png

18 de junho de 2024

Coluna do Gadotti: os destaques de Florianópolis e região desta sexta-feira, 31

De segunda a sexta-feira, no final do dia, a Coluna do Gadotti traz notícias e bastidores da Grande Florianópolis.

De segunda a sexta-feira, as notícias, análises e informações de bastidores da região da Grande Florianópolis.

A PAUTA EMERGENCIAL DOS PRÓXIMOS PREFEITOS
Os prefeitos eleitos em outubro, e que vão assumir os cargos em janeiro, têm um desafio adicional: implementar desde o primeiro dia de gestão uma política de enfrentamento às mudanças climáticas. O assunto, que vem sendo historicamente negligenciado pelas administrações municipais, ganhou força diante da tragédia ocorrida no Rio Grande do Sul. Será pauta central na próxima campanha eleitoral – essa, pelo menos, é a expectativa! Os prefeitos têm a responsabilidade de assumir protagonismo nessa discussão, seja na adoção de medidas que previnam e/ou reduzam os impactos dos fenômenos ambientais, seja pela cobrança de investimentos por parte dos governos estaduais e federal. É uma pauta emergencial e transversal – que exige ações concomitantes em várias áreas. Passa pelo diagnóstico do cenário, por políticas públicas que estimulem a redução de poluentes, projetos permanentes de educação ambiental, e muito mais, questões que vem sendo discutidas em Florianópolis pela Frente Parlamentar de Atenção às Mudanças Climáticas.

MULTIHOSPITAL
A Prefeitura de Florianópolis entrega neste sábado (1) as instalações do Multihospital Floripa, complexo que vai funcionar na área de mais de 13 mil m² do antigo aeroporto Hercílio Luz, bairro Carianos. A operação vai ser no regime de Hospital Dia, com permanência máxima do paciente por 12 horas. O serviço terá consultas ambulatoriais e cirúrgicas, exames diagnósticos e cirurgias de baixa e média complexidade (oftalmológicas, ortopédicas, hérnia, vasectomia, entre outras). “Com a projeção de 1.200 cirurgias por mês, vamos reduzir o tempo de espera da população para procedimentos eletivos de baixa e média complexidade”, afirma a Secretária de Saúde da Capital, Cristina Pires Pauluci. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) vai funcionar no mesmo espaço. Será a maior do município, com nove consultórios distribuídos em mais de 1.500 m². O hospital vai contar ainda com um Centro de Atenção Psicossocial 24 horas, focado em saúde mental, com o Espaço Acolher Floripa – para atender crianças, adolescentes, mulheres e população trans em situações de violência- e com a primeira Ótica Pública com oferta de óculos (lentes + armações) gratuitos para a população.

Alisson Barcelos: 15 anos de SB+Eventos

ANIVERSÁRIO
Fundada pelos irmãos Alisson e Carla Barcelos, a SB+ Eventos está celebrando 15 anos com a expectativa de crescer 30% em 2024, além de fortalecer a marca junto ao setor de saúde, com eventos científicos e summits nas áreas médicas e odontológicas. Entre as metas, fortalecer a inserção internacional. O primeiro evento fora do país foi em 2023 no Full Smas Concept, em Lisboa, e outros seis já estão confirmados até o final de 2025. Desde o início das atividades, já foram mais de mil eventos entregues para 600 empresas e entidades. “Buscamos surpreender o cliente com ideias que trazemos de pesquisas e vivências em eventos que acontecem por todo o mundo. Neste processo, conciliamos e agregamos experiências visuais e relacionais aos eventos que propomos, priorizando a qualidade na entrega por meio de uma rede de fornecedores de nossa total confiança”, afirma Alisson, que está celebrando também 30 anos de atuação nesse mercado de eventos.

POLÊMICA NO PARAJASC
As provas de duas modalidades do Parajasc, que está sendo realizado em Blumenau, foram canceladas por falta de árbitros. No caso do paratletismo, a Fesporte alega que ocorreu “boicote”. Em nota, a entidade registrou “seu compromisso com a realização de todas as 14 modalidades do Parajasc, para que as competições fossem realizadas de forma conjunta. Infelizmente isso não foi possível em apenas duas modalidades por problemas de última hora, pelo não comparecimento dos árbitros da modalidade de paratletismo”. De acordo com o presidente Freibergue Nascimento, não houve acordo com a Federação Catarinense de Atletismo, sobre os valores a serem pagos aos profissionais. “No caso específico da bocha paralímpica, a competição foi cancelada porque está acontecendo nesse período o campeonato mundial da modalidade em São Paulo. A federação nacional da modalidade convocou os árbitros catarinenses para lá e isso inviabilizou a realização da modalidade no Parajasc”, explicou Freibergue.

Os colunistas são responsáveis pelo conteúdo de suas publicações e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Upiara.

Anúncios e chamada para o mailing