logo-branco.png

18 de junho de 2024

Hang cobra paridade com e-comerce estrangeiro até 50 dólares: “Tributa todos ou ninguém”

Na noite de sexta-feira, o dono da Havan, Luciano Hang, participou do jantar de encerramento do 39º Congresso Nacional de Sindicatos Empresariais (CNSE), em Balneário Camboriú (SC).

O empresário foi homenageado por toda sua trajetória profissional e recebeu o troféu do evento.

Foi muito gratificante estar com empresários de todo o Brasil e abraçar cada um. Esses momentos são muito importantes, pois é quando conseguimos compartilhar experiências – disse Hang.

Durante a cerimônia de encerramento, foi divulgado ainda um manifesto exigindo o fim da isenção tributária para compras até US$ 50 sobre produtos estrangeiros.

Nós, do Comércio, Serviços e Turismo, somos a favor da isonomia tributária. É inadmissível que as plataformas digitais estrangeiras sejam isentas de impostos, sufocando deslealmente o comércio e os comerciários brasileiros. Ou tributa todo mundo até US$ 50 (R$ 250,00) ou não tributa ninguém – assina.

A favor do manifesto, o dono da Havan esclarece que o objetivo da indústria e comércio não é criar mais um imposto, mas isentar também o imposto até US$ 50 para as empresas brasileiras.

O que queremos, enquanto varejo, é que tenhamos isonomia, ou seja, igualdade com as plataformas estrangeiras e o pagamento de impostos seja liberado para todo mundo, porque desta maneira também vamos conseguir vender nossos produtos pela metade do preço. Queremos igualar nossos direitos aos mesmos dos estrangeiros, para gerar mais competitividade e, consequentemente, mais empregos aos brasileiros. Ao invés de criar mais impostos, queremos reduzir os que já existem e igualar para todo mundo – finaliza Hang.
COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing