logo-branco.png

15 de julho de 2024

Inusitada aliança entre Topázio Neto e Carla Ayres para manter a escola da PRF em Florianópolis

Uma inusitada aliança entre o prefeito Topázio Neto (PSD) e a vereadora oposicionista Carla Ayres (PT) está em ação para tentar manter em Santa Catarina a Universidade Corporativa de Polícia Rodoviária Federal (UniPRF), atualmente sediada em Canasvieiras, no Norte da Ilha de Santa Catarina. Na terça-feira, ambos tiveram uma reunião intermediada pelo deputado federal Pedro Uczai (PT), em Brasília, quando um ofício foi entregue aos representantes da PRF com a solicitação de permanência da instituição, que é responsável por coordenar toda a atividade de formação, capacitação, atualização e especialização dos servidores da Polícia Rodoviária Federal.

A UniPRF foi instalada em Florianópolis em 2014, ainda no governo de Dilma Rousseff (PT), numa área de 80.000 m² projetada para atender até 1.500 alunos. Mas o lugar ganhou destaque no governo de Jair Bolsonaro (PL) pela presença frequente do ex-presidente nas formaturas da Polícia Rodoviária Federal. Inclusive, durante os momentos de restrição de aglomerações durante a pandemia de coronavírus.

Logo no início do governo Lula (PT), foi anunciada a intenção de retirar a unidade de Santa Catarina e leva-la para Brasília.

O prefeito Topázio Neto afirmou que o governo federal quer deixar de arcar com o custo do aluguel do prédio em que funciona a unidade e, levando-a a Brasília, há a possibilidade de instalar a UniPRF em um dos prédios da União. Topázio afirma que a decisão já havia sido tomada, mas que soluções encontradas pelo Executivo e Legislativo municipais brecaram a mudança.

– Fizemos algumas articulações ontem para levar a eles a notícia que conversamos com o proprietário do prédio e ele se dispôs a trocar aquele imóvel por outros imóveis da união que não estejam sendo usados. De pronto, foi disponibilizado uma lista de 1700 imóveis disponíveis e o proprietário já fez seleção de alguns imóveis de maneira que podemos ajudar o governo federal a se livrar desse aluguel.

A comitiva afirma que o governo federal se mostrou aberto à possibilidade e uma nova reunião está marcada para sexta-feira, em Florianópolis, para prosseguir com as negociações.

Segundo os participantes, a UniPRF contribui diretamente para o desenvolvimento econômico e social do Norte da Ilha, em Florianópolis, movimentando setores como hotelaria, serviços e comércio. Cálculos da Prefeitura de Florianópolis estimam que a movimentação de alunos, somente em 2022, injetou R$ 65 milhões na economia da cidade.

Para a vereadora Carla Ayres, há uma união de diferentes agentes políticos da cidade no sentido de assegurar a manutenção da UniPRF em Florianópolis.

– A permanência da instituição em Florianópolis representa a garantia de emprego e renda para muitas pessoas na nossa cidade, impactando diretamente o desenvolvimento econômico e social no norte da Ilha. Temos acenos importantes do Executivo municipal, no sentido de buscar soluções que viabilizem a sua permanência na nossa cidade. Esperamos buscar esse consenso com o governo federal nas próximas semanas.

 

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing