logo-branco.png

23 de maio de 2024

Acafe cumpre agenda na Alesc e dialoga sobre o programa Faculdade Gratuita

Protagonista da principal promessa de campanha do governador Jorginho Mello (PL), o programa Faculdade Gratuita, a Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe), marcou presença na Assembleia Legislativa na quarta-feira. Em encontros parlamentares de diversos partidos e com o presidente do parlamento estadual, Mauro de Nadal (MDB), a comitiva de reitores reforçou seu posicionamento, esclareceu dúvidas e apresentou seus números e potencialidades para a execução desta que é uma das principais bandeiras do atual governo.

– As universidades comunitárias são um patrimônio da sociedade catarinense e uma referência para o país. Suas mantenedoras são fundações constituídas por lei municipal há mais de 50 anos e oferecem, para além da formação profissional de excelência, também diversos programas transformadores e serviços que melhoram a vida das pessoas e impactam sobre o desenvolvimento social e econômico do Estado. Ao longo do tempo essas universidades e centros universitários, tem sido uma extensão das cidades de sua região de atuação. Este movimento é para reforçar nosso trabalho e nossos resultados. Entendemos que recursos públicos devem ser aplicados em instituicoes de origem pública e que reinvestem seus resultados em prol do desenvolvimento do Estado nas mais diferentes áreas – disse a presidente da Acafe e reitora da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), Luciane Ceretta.

A comitiva foi composta pelos reitores Kaio Henrique Coelho Amarante (Uniplac), Ricardo Antonio De Marco (Unoesc), Valdir Cechinel Filho (Univali), Marcia Cristina Sardá Espindola (FURB), Vice-Reitor Anderson Antônio Mattos Martins (Uniarp), Guilherme Valente de Souza (Unibave) e o vice Reitor da UDESC, Luiz Antonio Ferreira Coelho. Eles encontraram as bancadas do União Brasil, Podemos, PT, PL, MDB, PSD, Novo, PP, PTB, além da Comissão de Educação e Secretaria de Estado da Casa Civil e de Administração.

O feedback, de acordo com os reitores, foi positivo considerando que a grande maioria dos deputados ou filhos, passaram por uma universidade comunitária e conhecem, na prática, a estrutura física, laboratórios, corpo docente e o próprio retorno para a sociedade.

– Encerramos essa agenda com um saldo mais que positivo. Muitos daqueles parlamentares, e pessoas que encontramos pelo caminho, tiveram sua formação em uma universidade comunitária, e reconhecem que a Acafe é uma das maiores riquezas deste Estado. Portanto, temos a certeza de que o cidadão estará representado por deputados que conhecem a nossa história e garantirão que estes recursos serão muito bem aplicados – comentou o vice-presidente da Acafe, Kaio Henrique Coelho Amarante.

Além de mostrar relevantes resultados, como a prestação de serviços nas clínicas de saúde, atendimentos jurídicos, projetos de extensão, e a sua importância na pesquisa, como o trabalho desenvolvido durante o enfrentamento da pandemia de Covid-19, a associação apresentou o projeto de ampliação de todos os serviços que serão garantidos com os recursos do projeto Faculdade Gratuita.

– O PIB e o IDH do Estado de Santa Catarina estão proximamente relacionados ao trabalho da Acafe ao longo destes mais de 50 anos. Eu não tenho dúvidas de que este Estado dará um salto socioeconômico importante com a aprovação deste projeto e colocará, mais uma vez, Santa Catarina nos melhores índices deste país – finalizou Ceretta.


Sobre a foto em destaque:

Reitores do sistema Acafe encontram Mauro de Nadal (MDB) na presidência da Alesc. Foto: Divulgação.

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing