logo-branco.png

19 de abril de 2024

Dirigentes da AMPESC e secretariado estadual se reúnem para falar do programa Faculdade Gratuita

A reunião entre dirigentes da Associação de Mantenedoras Particulares de Educação Superior de Santa Catarina (AMPESC) junto a secretários de Estado para tratar sobre o programa Faculdade Gratuita, nesta segunda-feira, representou uma nova tentativa da entidade de ser incluída no programa do governo estadual. Entidade representa 70% dos alunos matriculados no ensino superior de Santa Catarina.

Segundo o presidente da AMPESC, Cesar Lunkes, o encontro representou primeira oportunidade de diálogo com a equipe gestora do governo sobre o Faculdade Gratuita.

– Ouvimos do governo a importância depositada na proposta para que Santa Catarina seja referência em educação, da mesma forma que alertamos para a relevância e qualidade dos serviços prestador à sociedade catarinense e para que não se cometam injustiças com os demais alunos,  gerando um desequilíbrio de mercado direcionando recursos públicos para um único sistema privado de ensino superior.

Em março, a AMPESC apresentou propostas ao governo para que os alunos das 84 instituições que, pela proposta inicial estariam fora do programa , sejam integradas ao programa Faculdade Gratuita, porém o Estado informou que não existe possibilidade de atender o percentual solicitado de repasse de 35% para os alunos das instituições vinculadas à AMPESC.

A entidade representa cerca de 300 mil estudantes catarinenses e continuará buscando com o governo tratativas para incluir os alunos das faculdades, universidades e centros universitários que representa. Segundo Lunkes, o canal de comunicação com o Estado foi iniciado via secretário da Fazenda e, isso é considerado um avanço. A partir de agora, a AMPESC espera integrar o grupo de trabalho do governo para a elaboração do programa.

A pauta em debate trata da proposta do governo estadual que prevê a compra de vagas do sistema privado de ensino em SC, por meio do Faculdade Gratuita, e não considera 70% das instituições de ensino privado do Estado, as vinculadas ao sistema AMPESC.

– Entendemos a importância da proposta do governo, mas temos alertado para os equívocos, caso o projeto se mantenha direcionado para a compra de vagas somente do sistema privado fundacional e não considere os alunos que realmente precisam de benefício – reforçou Lunkes.

Além de Cesar, estiveram presentes os conselheiros da entidade, Mauri Heerdt (Unisul) e Leandro Sorgatto (UCEFF Faculdades) estiveram no centro administrativo, em reunião a convite do secretário da Fazenda, Cleverson Siewert. Presente também o secretário da Casa Civil, Estêner Soratto e outros representantes do Grupo Gestor.

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing