logo-branco.png

15 de julho de 2024

TSE cassa prefeito e vice de Brusque por interferência de Hang na eleição

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou nesta quinta-feira a cassação do mandato do prefeito de Brusque (SC), Ari Vequi (MDB), por considerar que ele foi beneficiado pela atuação do empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, nas eleições municipais de 2020. As informações são d’O Globo.

A decisão foi tomada por cinco votos a dois. Prevaleceu a posição do presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, que considerou que houve abuso econômico, devido a uma série de vídeos publicados por Hang com críticas aos adversários de Vequi.

— Houve aqui a flagrante, ostensiva, quebra da igualdade, da isonomia, das chances entre os candidatos — afirmou Alexandre de Moraes.

O vice-prefeito, Gilmar Doerner (DC), também foi cassado pela decisão. Os dois ainda ficam inelegíveis por oito anos.

O julgamento considerou procedente uma ação de investigação judicial eleitoral (Aije) apresentada pelos partidos PT, PSB, PV contra a candidatura de Vequi e Doerner e contra Hang. A ação foi rejeitada na primeira e na segunda instância da Justiça Eleitoral, mas os partidos recorreram ao TSE e reverteram o resultado.

Verqui foi eleito em 2020, com 40,54% do votos. O candidato Paulo Eccel (PT) ficou em segundo lugar, com 19,42%.

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing