logo-branco.png

15 de julho de 2024

Jorginho autoriza repasse de quase R$ 1 milhão para aeroportos da Serra

O governador Jorginho Mello (PL) autorizou nesta quinta-feira investimentos nos aeroportos de Lages e de São Joaquim. O repasse de cerca de R$ 950 mil foi anunciado durante a realização do Programa Santa Catarina Levada a Sério + Perto de Você, em Lages, com a participação de prefeitos da Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures).

– Precisamos investir na infraestrutura dos nossos aeroportos de Santa Catarina. Isso vai atrair mais investimentos, melhorar o turismo e garantir a captação de mais voos comerciais. Criamos uma Secretaria que está cuidado disso com atenção – disse o governador.

Os valores serão divididos em dois contratos. Para o Aeroporto Antonio Correia Pinto de Macedo, de Lages, serão R$ 621.958,30 que serão destinados para a implementação do sistema PAPI (sigla em inglês para Indicador de Percurso de Aproximação de Precisão) na cabeceira 35. O sistema é um auxílio luminoso que orienta o piloto para a correta execução do procedimento de pouso, dentro da rampa/ângulo ideal de descida, aumentando a segurança operacional. Os recursos são do Estado e de convênio com a Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC), por intermédio de emenda da parlamentar e atual secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto.

Para o Aeroporto Ismael Nunes, de São Joaquim, o investimento será de R$ 327.489,95. O trabalho será executado pela Infraero e consiste na elaboração de medições, ensaios, laudos, relatórios, desenhos técnicos e assessoria para atendimento aos requisitos impostos pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para inscrição cadastral e abertura ao tráfego aéreo do aeroporto. Essa etapa é necessária para que o aeródromo seja homologado pela Anac, reabrindo para a aviação executiva e atendendo uma demanda muito esperada especialmente pelo setor turístico da serra catarinense.

– O investimento nestes aeroportos segue um objetivo do governador Jorginho Mello que é garantir o funcionamento de toda esta infraestrutura no estado. Além de permitir a utilização para voos de serviços médicos e executivos, também é um fomento ao turismo da região serrana que vem crescendo a cada ano”, acrescenta o secretário de Portos, Aeroportos e Ferrovias (SPAF), Beto Martins (PL)

Dos 21 aeroportos públicos de Santa Catarina, três encontram-se fechados para aviação. Desde que foi criada, a SPAF trabalha intensamente para reabri-los. Além de São Joaquim, há o Aeroporto de Forquilhinha, no Sul do Estado, cuja ordem de serviços para a retomada das obras foi dada em 18 de maio e o Aeroporto de Dionísio Cerqueira, que está com obras em andamento para a reabertura. O objetivo é ter os 21 aeroportos em funcionamento até o início de 2024.

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing