logo-branco.png

15 de julho de 2024

Ministro da Pesca recebe Jorginho e bancada catarinense para discutir safra da tainha

O governador Jorginho Mello (PL) e a bancada federal catarinense estiveram reunidos com o ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula (PSD), nesta terça-feira, em Brasília, para debater a portaria que proibiu a pesca industrial da tainha na safra de 2023. Foi pedida a revisão da medida por parte do Ministério.

Com a presença de técnicos da pasta e representantes do setor pesqueiro, o governador e os parlamentares defenderam a prática como lucrativa para o Estado.

– Pedimos ao ministro, de forma integrada com a bancada, que é o para-choque do Estado, para que nós possamos construir uma nova medida, dialogando com Santa Catarina, pois nós representamos uma potência na pesca, em especial na pesca da tainha, que é um patrimônio cultural. O ministro nos recebeu, nos ouviu e esperamos que nosso pedido seja atendido – disse o governador.

A medida afeta diretamente o setor pesqueiro industrial, que não poderá descer a rede em águas catarinenses neste ano. A prática foi proibida no mês passado pelo governo federal e objetiva garantir a sustentabilidade da pesca da espécie. Portanto, ficou permitida apenas a safra artesanal no litoral do Sul e Sudeste – que não pode ultrapassar as 460 toneladas da espécie.

Participaram também da reunião o secretário executivo de Estado da Aquicultura e Pesca, Tiago Frigo, a secretária executiva de Estado da Articulação Nacional, Vânia Franco, a presidente do IMA, Sheila Meirelles e o procurador-geral do Estado, Márcio Vicari.

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing