logo-branco.png

23 de maio de 2024

Renan Filho responde a Jorginho sobre devolução dos R$ 465 milhões usados por Moisés nas BRs

O ministro dos Transportes, Renan Filho (MDB), usou as redes sociais para responder à cobrança pública do governador Jorginho Mello (PL) para que o governo federal devolva aos Estado os R$ 465 milhões de recursos do Estado utilizados em 2022 para obras nas rodovias federais. O emedebista listou os recursos aplicados neste primeiro ano do governo Lula (PT) nas BRs e a comparação com os investimentos feitos durante o governo Jair Bolsonaro (PL) para contextualizar a decisão do então governador Carlos Moisés (Republicanos) de usar recursos do Estado para retomada das obras.

– Esclarecimentos como estes são importantes, porque é bom observar o governador Jorginho Mello fazer uma crítica exatamente ao governo Bolsonaro, que destinou muito pouco recurso ao Estado de Santa Catarina e dificultou certamente o andamento de obras estruturantes para o Estado que agora, graças a Deus, voltaram a andar – provocou o ministro.

Renan Filho se refere ao orçamento de R$ 1,3 bilhão para as rodovias federais de Santa Catarina em 2023, “cinco vezes mais recursos” que os R$ 264 milhões executados em 2022, último ano do governo Bolsonaro.

– Por isso, o ex-governador de Santa Catarina tomou a decisão de usar recursos próprios do Estado para ajeitar as BRs e para tentar retomar as obras que estavam paralisadas. Obras como, por exemplo, a duplicação da BR-470 – disse Renan Filho.

Na época, o acordo foi celebrado entre o governador Moisés e o então ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, hoje governador de São Paulo, sem exigência de devolução de recursos ao Estado – o que foi criticado por lideranças políticas catarinenses como o próprio Jorginho Mello. A fala de Renan Filho reforça a ideia de que não há compromisso no governo federal com uma devolução de recursos que não foi previamente acertada.

Jorginho tenta pautar o assunto com o ministro Fernando Haddad (PT), da Fazenda, desde o início do mandato. Com a necessidade de buscar recursos para ajudar os prefeitos das cidades atingidas pelas enchentes, o governador voltou a fazer a cobrança da devolução dos recursos.

A resposta de Renan Filho traz, ainda, um adendo com o recente financiamento de R$ 640 milhões acertado pelo governo catarinense junto ao BNDES para investimento nas rodovias estaduais através do programa Estrada Boa.

Veja o vídeo de Renan Filho em resposta a Jorginho:

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing