logo-branco.png

14 de abril de 2024

Goetten na Live do Upiara: “Direita está envergonhada”

Recém eleito novamente como deputado federal por Santa Catarina, Jorge Goetten (Partido Liberal) diz que seu mandato será fiscalizador em relação ao Governo Federal – mas sem os “extremismos” que levaram aos atos de vandalismo ocorridos no último domingo. Participando da Live do Upiara desta terça-feira, Goetten afirmou planejar um bloco unido de oposição a Lula (Pt) e projetou sua atuação na Câmara, que deve focar, sobretudo, no desenvolvimento turístico no interior catarinense.

Assim como o governador Jorginho Mello, Goetten já integrava o Partido Liberal antes da filiação de Jair Bolsonaro, em novembro de 2021, e a migração de lideranças bolsonaristas ao partido. Um dos reflexos é o distanciamento com os setores radicais da legenda, exemplificado pelo vídeo em que lançou logo após o início do bloqueio das rodovias federais por manifestantes inconformados com os resultados das urnas. Pedindo calma e com discurso conciliador, de lamber as feridas, a mensagem desagradou colegas de partido alinhados ao “núcleo duro” do bolsonarismo catarinense. O deputado diz não se incomodar com o atrito gerado pela necessidade da reflexão, uma vez que compreende uma visão negativa da sociedade sobre os atos.

– Eu gosto da crítica, ela nos eleva e ajuda. Quando fiz o vídeo, foi muito bem pensado. Não sou inconsequente. Fo uma reflexão com base no que eu compreendia que iria acontecer. Infelizmente eu não imaginava que aconteceu tudo isso, se não teria feito de outra forma. Na minha campanha, em nenhum momento falei que era a favor de bloqueio de rodovias, violência e vandalismo. Estou sendo coerente com o que eu falava. Gosto de resultados, de tentar levar a informação mais verdadeira aos eleitores, baseado nas informações que tenho.

Classificando como uma “vergonha” para a direita a elevação das demandas ao ponto dos episódios de vandalismo e tentativa de golpe de Estado do último domingo, o deputado, terceiro mais votado pelo catarinense, acredita num projeto sem extremos, a depender “tanto de um lado como de outro”.

– Espero que pacifique e caminhemos para uma união nacional. Penso que os episódios de domingo podem levar a isso, pois as instituições se uniram. Vejo a direita envergonhada desses atos, do vandalismo. Isso pode levar a mudar esse discurso radical extremista tanto de um lado como de outro. Parece-me que caminharemos para um momento de paz. Somos todos brasileiros, todos irmãos. Em Brasília, terei uma posição fiscalizadora. Fui eleito para ser oposição e serei responsável a favor do Brasil e para Santa Catarina. Podemos criar um projeto de oposição sem extremismos.

Tal posição fiscalizadora terá como escopo a evolução do turismo no interior do Estado – longe das praias e de encontro aos municípios menores espalhados, principalmente, no norte catarinense, base política de Goetten. A ideia respinga em soluções para demandas históricas, como nas rodovias que levam a estes municípios.

– Esses municípios dependem de uma mão amiga do governo estadual e federal. Os litorâneos precisam também, mas já têm uma interdependência e mais recursos para o turismo. Os menores, precisam muito, e todos esses municípios tem atrativos. Temos uma deficiência muito grande em nossa infraestrutura. Agora estou na BR-470 e é um anseio muito grande finalizá-la até Indaial e depois fazer concessão até Campos Novos para pelo menos criar melhorias. Mas não diferente é na 282, a 163, a 280 e assim por diante.

Assista à Live do Upiara completa:

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing