logo-branco.png

19 de abril de 2024

Governo Federal amplia fiscalização na fronteira após alerta de Pezenti

Uma semana após o alerta de que os produtores de alho de Santa Catarina e Rio Grande do Sul fechariam a fronteira em protesto ao produto argentino, o deputado federal Rafael Pezenti (MDB) foi às redes sociais para afirmar que a classe foi ouvida pelo ministro Carlos Fávaro (PSD) e que os agricultores já observam a fiscalização fechando o cerco contra os produtos irregulares.

– Sei reconhecer quando a solicitação é atendida. Agradeço ao Ministério da Agricultura, que foi sensível aos apelos que fizemos e intensificou a fiscalização na fronteira a com a Argentina para evitar que entre no Brasil alho e cebola de forma irregular. Produtores e comerciantes da fronteira informam que os fiscais estão atuando e diminuiu bastante a entrada de alho ensacado pra cá – Disse, agradecendo também a ajuda da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC) e das Associações Nacional e Estadual de Produtores de Alho.

A preocupação dos produtores era de que a entrada irregular do produto argentino, livre dos impostos pagos no Brasil, substituísse a procura pelo alho brasileiro – em abundância no mercado.

– O preço do nosso produto nacional não melhorou ainda pois o mercado está super abastecido. Só que agora pelo menos já melhorou a procura. Apesar do valor muito abaixo do ideal, ao menos o agricultor tem para quem vender. O trabalho agora será para monitorar essas fiscalizações e para evitar que elas sejam interrompidas

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing