logo-branco.png

15 de julho de 2024

Município de São José faz campanha para desestimular esmolas

A prefeitura de São José está promovendo a campanha “Não dê Esmolas”, para desestimular doações da moradores em situação de rua. De acordo com o prefeito Orvino Coelho de Ávila (PSD), a entrega de dinheiro ou comida não resolve os problemas estruturais que levam as pessoas às ruas. “Pelo contrário, pode reforçar ciclos de dependência e marginalização. O verdadeiro auxílio vem através do engajamento com os serviços públicos projetados para oferecer suporte integral e duradouro, promovendo a reintegração social e a melhoria da qualidade de vida dessas pessoas”, afirma.

Além de desestimular a prática de dar esmolas, a iniciativa também pretende conscientizar sobre a importância de encaminhar essas pessoas para os serviços da Secretaria de Assistência Social e Saúde.

“Nossa intenção é estimular ações que realmente ajudem a mudar a vida dessas pessoas, como o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), que oferece alimentação, banho e acomodação. Ou a internação involuntária, que retira pessoas em situação de rua que estejam em condição de dependência química ou transtornos mentais”, explica a secretária de Assistência Social, Rita Faversani.

Em 2023, o Centro Pop do município atendeu mais de 4 mil pessoas em situação de extrema vulnerabilidade, que receberam alimentação, suporte para acesso a documentos civis, encaminhamento para mercado de trabalho, dentre outros, buscando a reinserção social.

Além disso, a instituição também faz acolhida qualificada, com atendimento psicossocial, atendimento médico (com encaminhamento para comunidades terapêuticas), higiene pessoal, transporte para atendimento na rede, passagem terrestre para a cidade de origem, contato telefônico com familiares e acolhimento institucional.

Assim como Florianópolis, São José também está realizando a internação involuntária, que retira pessoas em situação de rua que estejam em condição de dependência química ou transtornos mentais. A abordagem social pode ser acionada pelo telefone (48) 98854-4443.
________________________________________________________________________________________________________________
Faixa exposta em semáforo de São José promove a campanha que pede para que a população evite doar alimentos e dinheiro para as pessoas que estão na rua. Foto: divulgação, PMSJ

Os colunistas são responsáveis pelo conteúdo de suas publicações e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Upiara.

Anúncios e chamada para o mailing