logo-branco.png

15 de julho de 2024

Obra estratégica para a segurança depende de captação de recursos em Florianópolis

Serão retomadas no início de 2024 as articulações para viabilizar a construção de um batalhão da Polícia Militar no Sul da Ilha de SC. As tratativas sobre o assunto começaram no governo Carlos Moisés (Republicanos), quando o setor de engenharia da corporação chegou a elaborar um projeto, mas não avançaram em 2023, período em que Jorginho Mello (PL) tomou pé da situação financeira estadual.

A PM já garantiu um terreno, próximo ao Aeroporto Internacional Hercílio Luz, mas a obra da sede depende da captação de recursos, algo em torno de R$ 2,7 milhões. De acordo com as conversas iniciais, ainda na gestão passada, a Secretaria de Estado da Infraestrutura reservaria R$ 2 milhões do orçamento público e o resto seria buscado junto à iniciativa privada.

A ideia é reiniciar as conversas com os empresários da região, via Acif (Associação Empresarial de Florianópolis), e tentar também garantir verbas por emendas parlamentares.

“Precisamos instalar a 3a Cia para melhorar as condições de segurança do Sul da Ilha de SC e garantir melhores condições de serviço aos policiais”, afirma o tenente-coronel André Rodrigo Serafin, comandante do 4o BPM.

Hoje os policiais que atendem a região ficam baseados num espaço de um estacionamento particular, próximo ao aeroporto, que é alugado pela PM. São cerca de 50 policiais, que dobram com os reforços durante a temporada de verão.

____________________________________________________________________________________________________________
Imagem do projeto para construção do Batalhão do Sul da Ilha de SC, feito pelo setor de engenharia da Polícia Militar. Foto: Divulgação/PMSC

Os colunistas são responsáveis pelo conteúdo de suas publicações e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Upiara.

Anúncios e chamada para o mailing