logo-branco.png

15 de julho de 2024

CPAC Brasil consolida SC como casa do bolsonarismo e potencializa PL na eleição municipal

CPAC Brasil trouxe Jair Bolsonaro e Javier Milei a Santa Catarina, em evento que potencializa PL de Jorginho Mello

O CPAC Brasil entrelaçou os destinos do PL e do bolsonarismo em Santa Catarina. Mesmo que lideranças do PSD comemorem uma ou outra infiltração no evento, quem tem mais a ganhar com o encontro de dois dias em Balneário Camboriú é o governador Jorginho Mello (PL) e os pré-candidatos do partido em Santa Catarina. Isso ficou muito claro no palco do evento que reuniu 3 mil pessoas, pagadoras de ingresso, na cidade que talvez seja a capital brasileira do bolsonarismo.

Jantares, fotos e vídeos são importantes. Mas a repercussão do evento é o que foi dito e será replicado. Jorginho Mello deu as boas vindas exaltando Santa Catarina como o Estado mais seguro do país e aquele que proporcionalmente tem mais registros de emprego formal. Disse que quer a volta de Jair Bolsonaro à presidência da República em 2026.

CPAC Brasil exalta liderança de Bolsonaro

Hoje o ex-presidente está inelegível por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que considerou abuso de poder político a cruzada contra o processo eleitoral brasileiro que envolveu uma apresentação para embaixadores de diversos países no Palácio do Planalto. Mesmo assim, a ordem no PL é não falar em outro nomes. Na mesma linha de Jorginho, o presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto apontou que é Bolsonaro “quem decide a vida do PL”.

Cotado para uma candidatura presidencial em 2026, o governador paulista Tarcísio de Freitas (Republicanos) exaltou o ex-presidente como a liderança da direita unida e aquele “quem dá fortaleza para nós, a pessoa que a gente recorre quando está com dúvida, com problema”.

Foto: Fabrício Oliveira, Tarcísio de Freitas, Javier Milei, Jair Bolsonaro e Jorginho Mello.
Crédito: Eduardo Valente, Divulgação.

Javier Milei no CPAC Brasil

Estrela internacional do CPAC Brasil, o presidente argentino Javier Milei preferiu o encontro dos conversadores em Balneário Camboriú à Cúpula do Mercosul no Paraguai. Um gesto claro é óbvio de alinhamento. Foi recebido por Jorginho Mello com troca de bonés e o “regalo” de uma estátua de Santa Catarina de Alexandria. O trio Jair, Javier e Jorginho ainda assistiu junto a eliminação da seleção brasileira nas quartas-de-final da Copa América, nos pênaltis, para a seleção do Uruguai.

Foto: Javier Milei, Jorginho Mello e Jair Bolsonaro vendo o jogo do Brasil na Copa América.
Crédito: Eduardo Valente, Divulgação.

Foto em destaque: Jorginho Mello abraça Jair Bolsonaro no primeiro dia do CPAC Brasil.
Crédito: Eduardo Valente, Divulgação
.

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing