logo-branco.png

18 de junho de 2024

Eron Giordani: “Não existe cadeira marcada no PSD para 2026”

Eron Giordani, presidente estadual do PSD

A máxima de “unidos venceremos” tem sido o lema do PSD catarinense sob a gestão de Eron Giordani – e motivo de orgulho do presidente estadual pessedista, entrevistado desta semana no Cabeça de Político.

Mirando as eleições de outubro, Eron confia nesta união – numa espécie de “cooperativa de prefeitos”, para ampliar o número de prefeituras conquistadas pelo partido.

O time ficou unido e essa união ficou demonstrada através da participação em inúmeros eventos que nós produzimos neste último ano, com presença maciça de lideranças importantes, prefeitos de grandes cidades. Afinal de contas, o PSD, hoje, das 20 maiores, governa nove cidades, quase a metade. Aí estão mais de 60% dos eleitores de Santa Catarina – disse o presidente.

Parte da estratégia está, também, em reeleger prefeitos nas grandes cidades – o que permite abrir o leque de opções para os candidatos ao governo do Estado em 2026.

A reeleição do prefeito João Rodrigues em Chapecó, do prefeito Topázio em Florianópolis e essa conquista de liderança com Clésio Salvaro no Sul, nos deixa numa condição de disputar as eleições de 2026 com protagonismo. Além deles, o próprio Napoleão Bernardes tem feito um trabalho que garante vaga na majoritária se assim desejar. O que é importante é que não existe cadeira marcada dentro do PSD – finaliza Giordani.

Confira a entrevista de Eron Giordani, presidente estadual do PSD, no Cabeça de Político

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing