logo-branco.png

14 de abril de 2024

Naatz diz que Julio Garcia é nome para consenso e que “se quiser, Jorginho elege qualquer um”

Segundo o líder do Partido Liberal na Alesc, o deputado Ivan Naatz, nenhum dos candidatos têm todos os votos na disputa pela eleição da presidência da Assembleia Legislativa. Na terça-feira, a bancada do partido se reuniu em Florianópolis para definir que continuará na busca de uma candidatura de consenso. Os 11 deputados não indicaram apoio a Zé Milton (Pp) ou Mauro de Nadal (Mdb), duas candidaturas já em andamento, recuando do nome de Zé Milton.

Durante entrevista nesta quarta-feira ao quadro Plenário, da rádio Som Maior, Naatz afirma que a espera do Pl a firmar apoio a uma candidatura se dá em razão de uma tentativa dos partidos derrotados nas eleições do ano passado de isolar a legenda na assembleia. Também, que essas forças não devem ser menosprezadas em razão dos nomes que as compõem.

– Jorginho ganhou a eleição sozinho. Então, dentro da Assembleia, a ideia era de isolar o partido. E o partido tem que ter uma reação para sair do isolamento que estávamos entrando. Do lado de cá, temos 11 deputados do partido que venceu a eleição sozinho, mas do lado de lá temos uma candidatura derrotada de todos aqueles que perderam a eleição e se reuniram em torno de um fortalecimento. Não podemos menosprezar a força do União Brasil, do Psd, do Pt. Nem que temos uma bancada de esquerda com 6 deputados que não votam no Pt e vice-versa.

O deputado lamenta, no entanto, o não envolvimento do governador Jorginho Mello (Partido Liberal) no aceleramento dessa decisão. Em razão de “ter vencido a eleição sozinho”, sem coligações, poderia também eleger quaisquer nomes à presidência da Alesc. Este não é, segundo Naatz, o interesse imediato do governador.

– Precisamos compreender até quando o governador Jorginho quer investir na assembleia. Quanto ele quer ter um candidato A ou B. Se ele quiser, ele elege qualquer um. Mas o governo está analisando se isso vale a pena. Se esse movimento se constitui de alguma forma, qual o preço disso. Mas no momento, o governador quer construir consenso para ver quem tem a maioria dos votos, mas não está se envolvendo completamente.

Afirmando que “ninguém vai governar o Estado sem o Psdb, Mdb e Psd”, o nome do deputado Júlio Garcia (Psd) é cotado por Naatz como a solução do consenso necessário para aglutinação da maioria da casa. No entanto, a falta de acenos de Garcia à vontade de assumir a presidência da assembleia é outro impasse para a tomada de decisão.

– O deputado Júlio Garcia é a solução, mas ele tem que querer, fazer um gesto. Ele é um queridão, todo mundo gosta dele. Ele é um protetor, ele cuida da assembleia, dos deputados. Mas ele precisa querer ser candidato.

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing