logo-branco.png

15 de abril de 2024

Rafael Pezenti articula ala divergente no MDB para fazer oposição ao governo Lula

Enquanto os deputados federais Carlos Chiodini e Valdir Cobalchini aproveitam a presença do MDB na bancada governista para ter acesso os ministérios do presidente Lula (PT), especialmente aqueles liderados pelo partido, o terceiro integrante emedebista da bancada federal catarinense vai marcando posição como opositor. Nesta semana, Rafael Pezenti reuniu para um jantar em seu apartamento em Brasília os colegas de partido insatisfeitos com a posição governista do líder da bancada do MDB, Isnaldo Bulhões (MDB-AL).

Eram nove deputados federais emedebistas presentes, mas o grupo pode chegar a 12. O MDB elegeu 42 deputados federais em 2022.

Os insatisfeitos reclamam que Bulhões, que tem direcionado a sigla para dentro do governo na maioria das deliberações, sem consultar a bancada. Deputados que não seguem a orientação sofrem represálias, com corte na destinação de recursos para seus Estados. O objetivo é organizar a ala divergente e unir os parlamentares que integram a oposição.

Sem represálias, é claro.


Sobre a foto em destaque:

Rafael Pezenti na Câmara dos Deputados. Foto: Will Shutter, Câmara dos Deputados.

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing