logo-branco.png

12 de junho de 2024

A compra dos fuzis e a coragem para defender São José. Por Orvino Coelho de Ávila

Orvino defende o uso de fuzis pela Guarda Municipal de São José

Orvino Coelho de Ávila escreve artigo defendendo sua escolha de comprar fuzis para a Guarda Municipal de São José. Na defesa da temática, o prefeito da cidade acredita que a população está mais segura.

Quando decidi comprar fuzis para a Guarda Municipal, sabia que estava entrando em um debate polêmico. Nem a Guarda do Rio de Janeiro é armada e em São José vamos ter fuzis? Ninguém disse que ser prefeito é uma tarefa fácil. É preciso determinação, convicção e, acima de tudo, coragem.


Sempre que coloco a cabeça no travesseiro, penso nas decisões que tomei ao longo do dia. Nunca tive dúvida de que estava certo sobre a compra dos fuzis. Apesar das críticas absurdas de alguns setores da esquerda e da imprensa, sei que a grande maioria dos moradores de São José aprova. A criminalidade se combate com força.


A decisão de comprar fuzis para a Guarda Municipal não foi leviana nem eleitoreira. As pessoas não suportam mais tanta bandidagem, e eu não vou ficar de braços cruzados apenas assistindo. São José precisa de respostas diretas ao aumento do crime.


Cumprimos todos os protocolos exigidos, treinamos nossos agentes e entregamos os fuzis. E digo e repito para a nossa Secretaria de Segurança: se for necessário defender nossa cidade dos bandidos, usem os fuzis. Quero que cada cidadão possa viver e trabalhar sem medo. Armar nossa Guarda com fuzis é um claro sinal de que não vou tolerar a violência e a desordem. Estou aqui para cuidar, e farei o necessário para cumprir essa missão.


Outra ação importante que demonstra nossa determinação em tomar decisões difíceis foi a criação da Lei da Internação Involuntária de pessoas em situação de rua. Esta é uma questão que não pode ser ignorada. A internação involuntária é uma medida drástica, mas necessária. Muitas dessas pessoas enfrentam problemas graves de saúde mental e dependência química, sem condições de buscar ajuda por conta própria.


Deixar essas pessoas nas ruas, sem assistência, não é compaixão, é negligência. A internação involuntária oferece tratamento, devolve a dignidade e a esperança a essa gente. Mantê-las nas ruas é alimentar o tráfico, que usa e abusa delas.


Governar exige coragem: a coragem de enfrentar críticas, a coragem de tomar medidas impopulares, mas necessárias, e a coragem de sempre colocar o bem-estar da comunidade em primeiro lugar.
Em quatro décadas de vida pública, nunca fugi de decisões difíceis. Não vai ser agora. Que Deus abençoe nossa cidade e todos os seus cidadãos.


Vamos em frente, porque aqui o trabalho não para.


Orvino Coelho de Ávila (PSD) é prefeito de São José e pré-candidato a reeleição.

COMPARTILHE
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Anúncios e chamada para o mailing